Castelo de Óbidos

Castelo de Óbidos

Castelo de Óbidos

Erguido sobre uma pequena colina, outrora à beira mar, domina a planície envolvente e o rio Arnóia, a Este. Fruto de diversas intervenções arquitetónicas ao longo dos séculos, integra o conjunto da vila, que preserva ainda as suas características medievais. Classificado como Monumento Nacional, em 2007 foi eleito como uma das Sete Maravilhas de Portugal.

O castelo situa-se na cota de 79 metros acima do nível do mar, com planta no formato retangular irregular (orgânica), misturando elementos dos estilos românico, gótico, manuelino e barroco, distribuídos por duas zonas principais: a do Castelejo (atual Pousada do Castelo, ou Pousada de Óbidos) e o bairro intra-muros.

O acesso é feito por quatro portas e dois postigos, destacando-se a Porta da Vila ou Porta de Nossa Senhora da Piedade, encimada por uma inscrição, ali colocada pelo rei D.João IV (1640-1656), e que reza: "A Virgem Nossa Senhora foi concebida sem pecado original".

No seu interior encontra-se uma capela com varanda, revestida de azulejos do século XVIII.

Destacam-se ainda:

  • O pelourinho da vila, erguido em granito. Apresenta numa das faces o escudo com as armas reais e no outro o camaroeiro de D. Leonor, que esta rainha doou à Vila em memória da rede em que os pescadores lhe trouxeram o seu filho, morto num acidente de caça. Nele, no passado, eram expostos e castigados os delinquentes e criminosos.
  • O aqueduto da vila, com uma extensão de 3 km, unindo o monte da Usseira e o de Óbidos. Mandado construir pela rainha D. Catarina da Áustria, esposa de D. João III (1521-1557) transportava a água que abastecia os chafarizes de Óbidos.
  • O Cruzeiro da Memória, construído em comemoração da tomada de Óbidos aos mouros por D. Afonso Henriques, assinala o local onde este montou acampamento antes de conquistar a Vila.

No interior da muralha existem cafés, bares e restaurantes onde os visitantes podem apreciar o ambiente das casas típicas medievais portuguesas. 

O licor de ginja servido em copo de chocolate, o artesanto em cortiça, o Museu, o Festival do Chocolate ou o Mercado Medieval são apenas alguns dos muitos motivos para visitar esta bela e única localidade.

 

App